sexta-feira, 22 de junho de 2018

REPÚBLICA CHECA - Cesky Krumlov...

Esta viagem a esta vila medieval na República checa, surgiu numa visita que estive em Praga. Apesar de pensar que esta vila se encontrava

















quinta-feira, 14 de junho de 2018

REPÚBLICA CHECA - Praga...

Praga sempre foi uma cidade que tinha vontade de visitar, talvez pela fama que tinha à sua volta. Foi uma viagem que programei para ir sozinha.
Não posso dizer que adorei, mas gostei.
Acho que tem pouco para ver, mas as ruas e os edifícios são muito giros. Também não ia com o intuito de entrar em grandes museus, queria apenas sentir a cidade, ver o comercio e o seu artesanato.
Fiquei 4 noites, logo 3 dias, dois dos quais foram aproveitados para conhecer Praga e o outro fui a uma cidade a 170 km a sul perto da fronteira com a Austria, Cesky Krumlov.



Václavské Nám
Uma das avenidas principais da Cidade, que liga o museo ao centro histórico. É uma avenida cheia de comercio e lojas de franchising.




Praça da Cidade Velha
Uma das praças principais do centro histórico onde se encontra o famoso relógio astronómico. Claro que estava em obras e cheio de andaimes e gruas à frente. Será só eu que tenho a impressão que sempre que visito um ícone da qualquer cidade este está sempre em obras? Ou será que quando estas acabam de um lado recomeçam do outro? Tendo em conta o tempo da restauração. Apenas um desabafo.




Centro Histórico




Bolo Tradicional
Em toda a cidade encontrava-se à venda estes bolos. É uma massa redonda com canela que depois pode ser recheada com o que se quiser. No último dia tive que ir dar uma dentadinha. Ainda bem que fui apenas no último dia, se não tinha comido muito mais. Era bom.




Ponte Charles
A cidade tem muitas pontes, mas sem dúvida que esta é a mais conhecida e turística. Utilizam-na para feira de artesanato e muitos artistas mostram a sua arte. No fundo da rua, um dos dias, montaram um palco onde houve música ao vivo.




Rio Elba





Castelo de Praga
Da parte do rio menos turística encontra-se o Castelo de Praga. As filas para o visitar são enormes, a entrada foi gratuita, pelo menos para entrar nos jardins.




Castelo de Praga





Vista do Castelo
Claro que como o castelo se encontrava num alto e do lado oposto ao centro da cidade, a vista lá de cima é uma das melhores da cidade.





Vista do Castelo




Torre Petrin
Esta torre, chamada também de Torre Eifell, pela sua semelhança à de Paris (apesar de bem mais pequena), também oferece uma boa vista para a cidade. Apenas estive cá em baixo e não cheguei a subir, mas existe a possibilidade de subir para se poder tirar fotos lá de cima.



Metronome
Este sem dúvida que foi o sítio onde gostei mais de estar. Do lado do castelo existe um jardim no alto, com ambiente bastante descontraído e com uma vista desafogada sobre o rio e a cidade. Existe aquele marco, que não percebi bem para que funcionava, mas é um ponto de paragem obrigatória.




Vista do Parque Letenska
Depois de dois dias na cidade percebi que sou uma pessoa de jardins, ambiente descontraído, pouco barulho, música ambiente e sempre com o meu livrinho atrás. O que mais gostei de fazer nestas férias foi isso mesmo. Ir sentar-me para um jardim, com algo para beber e picar e ficar horas a descansar e a ler. Eu sei que estava numa cidade nova, podia andar às voltas pelas ruas, mas o que me apeteceu mesmo foi ficar a aproveitar o momento.

quinta-feira, 31 de maio de 2018

ALEMANHA - Munique...

Esta visita a Munique foi o resultado de uma escala prolongada no aeroporto, o que fez com que apanhasse um comboio e fosse até ao centro. 
Como era feriado a cidade parecia uma cidade fantasma, tudo fechado, lojas, cafés, supermercados etc... Apenas estava aberto alguns restaurantes turísticos e pouco mais. Mesmo assim deu para dar uma voltinha pelo centro que é pequeno.



Praça Marienplatz





Centro Histórico




Café Típico e Turístico




Rio Isar




Esplanada
Para mim este foi o melhor sitio que encontrei em Munique. Ambiente descontraído, espreguiçadeiras e música ao vivo. Foi onde me senti melhor, e foi o que mais precisava. Deitar-me numa espreguiçadeira, beber uma cidra e ler um livro. Adorei.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

ITÁLIA - Siena...

Siena não estava nos planos, mas como tínhamos tempo optámos por apanhar um autocarro de manhã e passar lá o dia. É uma cidade que se encontra a 70km de Florença.




Entrada na Piazza del campo



Piazza del Campo
Esta praça é no centro da cidade e as ruas giram em torno dela, sendo desta forma muito fácil de nos orientarmos.




Catedral de Siena
Mais uma catedral que apenas vi de fora, como todas nesta viagem por Itália.




Torre do Palazzo Comunale




Piazza del Campo
Sem dúvida que é nesta praça onde se encontram todos os turistas.




Piazza del Campo
Descobrimos uma pequena varanda que tinha a vista sobre a praça e que a entrada era no interior de um café. Aproveitámos para nos sentarmos um pouco e observar a confusão da praça numa zona tranquila.




Palazzo Comunale
Este palazzo situa-se na piazza del campo.

sábado, 31 de março de 2018

ITÁLIA - Florença...

Em Florença ficámos 3 dias mas achámos que dois dias inteiros era mais que suficiente para se conhecer a cidade. Mais uma vez uma cidade que se visita bem a pé.
Sem dúvida que a beleza da cidade se encontra nas suas catedrais, no rio e suas pontes.


Santa Maria del Fiore
A catedral mais conhecida e mais bonita de Florença. Não a visitei por dentro porque não tenho grande fascínio por ver o interior de catedrais, mas sem dúvida que o edifício em si é bastante bonito e diferente das restantes catedrais que já vi.




Ponte Vecchio
A ponte mais conhecida e visitada da cidade. As galerias que lá se encontram (basicamente de ouro) fazem dela bastante pitoresca. A vista do rio então é fenomenal.




Sinagoga
Esta sinagoga só a descobrimos porque é bastante grande e vê-se do castelo (zona alta da cidade). É um dos edifícios maiores da cidade. Não é uma zona turística e até estava fechada. Mas tinha que estar aqui representada porque apesar de ser grande foi difícil encontrá-la.




Galeria dos Oficios




Piazzale Michelangelo
A melhor vista sobre a cidade é no alto da piazzale Michaelangelo. Depois da caminhada até ao alto nada melhor do que ficar um tempo sentado na escadaria a contemplar a vista ao som de uma música.




Piazzale Michelangelo




Piazzale Michelangelo




Piazzale Michelangelo




Ruas do Centro Histórico
Apenas tirei esta fotografia para registar o número de turistas que se encontram nas ruas do centro histórico de Florença. Sem dúvida que Florença deve ser uma das cidade que tem mais visitantes.




Piazza della Signoria
Esta igreja parece uma miniatura da Santa Maria del Fiore.

quinta-feira, 29 de março de 2018

ITÁLIA - Pisa...

Optámos por visitar esta cidade porque foi uma porta de entrada em Itália. O nosso principal objetivo era visitar Florença. Ficámos duas noites e um dia, o que é mais que suficiente visto a cidade ter pouco para oferecer e a única atração ser mesmo só a zona da Torre inclinada.
Optámos por ficar num hostel perto do aeroporto, mas que facilmente dá para nos deslocarmos a pé para o centro da cidade e para a estação ferroviária.


Catedral e Torre Inclinada
Esta é sem dúvida a única zona da cidade onde se encontram turistas. O resto da cidade são apenas zonas habitacionais e com pouca oferta




Catedral e Torre Inclinada





Catedral de Pisa




Ruas da Cidade
O centro da cidade é muito pequeno. Existe uma pequena oferta de cafés, restaurantes e lojas.

sábado, 30 de dezembro de 2017

ESPANHA - Sevilha...

 Apesar de já ter estado em Sevilha, fui passar a passagem de ano (3 dias)com mais quatro amigos. Alugámos um apartamento e fizemos a "festa" em casa.
Como já tinha estado lá, foram umas férias de passeio e não de turismo. Não fui buscar mapas e nem sequer fui ver quais eram os pontos turísticos de interesse.
A cidade não tem grandes atrações turísticas, mas é bastante movimentada a nível de comércio, restauração e muito simpática e acolhedora para se passear.
A temperatura nesta altura do ano estava agradável, ao contrário da outra vez que lá estive, que era Agosto e estavam 40º.

Mesmo assim não podia deixar de colocar aqui algumas fotos de alguns sítios interessantes da cidade.





Catedral





Praça





Centro Histórico

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

AÇORES - São Miguel...

Apesar de já ter estado na ilha de São Miguel, Açores, tinha muita vontade de voltar e além desta ilha adorava fazer outras ilhas. Esse desejo de visitar outras ilhas não se concretizou e mais uma vez apenas voltei à ilha de São Miguel. 
Estive na ilha há dezasseis anos atrás e com o turismo a aumentar exponencialmente, sabia que já não ia encontrar a ilha da forma como a tinha idealizado na minha cabeça. Mas não me desiludiu.
Claro que antes a ilha tinha menos turismo, era mais rural e com muito menos pessoas em certas regiões. Mas claro que o que é bonito tem que se ver, alguns locais da ilha estão cheios de turistas, mas mesmo assim, consegue-se viver o que a natureza tem para oferecer.
Fiquei na ilha sete noites e mais uma vez na Fajã de Baixo, localidade situada perto de Ponta Delgada.



Lagoa das Sete Cidades
Uma das lagoas mais conhecidas da ilha pela particularidade de uma das lagoas ser azul e a outra verde. Claro que isto acontece pelas sombras das montanhas envolventes. Sem dúvida que as lagoas e a natureza envolvente oferecem à ilha a beleza característica.




Lagoa do Fogo
Até achei esta lagoa mais bonita que a Lagoa das Sete Cidade, mais rural e sem casas a envolve-la. Desta vez apenas observei a Lagoa do alto e não fiz a caminhada até ao fundo. Uma das coisas que mais me agrada neste tipo de férias é calçar uns ténis e fazer-me ao caminho. Mas por vezes o tempo não é suficiente para ver e usufruir da ilha.




Caldeira Velha
Esta era uma das imagens que eu tinha na cabeça quando me lembrava das férias que tinha passado aqui na ilha. Cascatas e lagoas de água quente no meio da montanha. E claro, o fato de se conseguir usufruir disto sem ninguém à volta. A diferença agora é que já é um ponto turístico com entrada paga e com muita gente em cada lagoa. A sensação de natureza e calma é sem dúvida afetada.




Caldeira Velha




Poça da Dona Beija
Mais um sítio impressionante pelas piscinas de água quente. Agora arranjadas em cinco pequenas piscinas com água a rondar os 40º. Em Agosto claro que estava cheio de gente e tivemos mesmo que esperar que alguém saísse para que pudéssemos entrar. Acredito que no outono com mau tempo cá fora e dentro de água quente na rua deve ser divinal.




Furnas
Uma das coisas que tinha em memória era deixar a panela com o cozido dentro de um buraco nas furnas e ir buscá-lo umas quantas horas depois. Agora o acesso está mais restrito, funcionando basicamente para restaurantes. Aproveitam também para cozer massarocas de milho (que são uma delicia).




Furnas - Água Azeda
Esta água que sai desta nascente é chamada água azeda, que é parecido com água com gás.




Miradouros
Por toda a ilha existem miradouros onde se pode observar a ilha. Fiquei admirada com a forma como a ilha está arranjada, zonas de piqueniques e de lazer em cada miradouro ou estrada. As coisas não dão sinais de estarem vandalizadas ou estragadas. Dá a sensação que os locais vivem muito a natureza aproveitando sempre que têm oportunidade de viver ao ar livre. Mesas, churrasqueiras, miradouros, caixotes do lixo e flores existem por todo o lado.




Zonas de Piqueniques




Hortênsias
Encontram-se em todas as zonas da ilha, seja à beira da estrada ou jardins.




Vacas
Mais uma das coisas que existem por toda a ilha, realçando a ruralidade da ilha.




Praias
As praias pela sua areia escura de origem vulcânica dá as praias uma beleza diferente. Lindas.





Piscinas Naturais da Lagoa
Para quem gosta de piscinas é uma boa solução. Não foi o que mais gostei, ficar deitada na pedra e não haver areia não é para mim sinonimo de descanso. 




Ilhéu de Vila Franca do Campo
Depois de uma hora e um quarto conseguimos apanhar o barco para o ilhéu. O ilhéu é bonito por ser muito natural, mas rocha por todo o lado e ainda por cima não ser lisa....nãaaaa.




Ilhéu de Vila Franca do Campo





Portas da Cidade de Ponta Delgada
Claro que quem vai a São Miguel perde pouco tempo em Ponta Delgada. É uma cidade pequena, com algum comércio e pouco mais. A beleza da ilha está fora do centro.




Igrejas
Todas as igrejas da ilha têm esta cor, pretas.




Casa ao Contrário
Nas furnas existe uma casa ao contrário. É ver e seguir.